O dia que eu quase fui assaltada (e estuprada). Ou não.

Nenhum comentário |
Fatos reais (oh no, you didn't)

Isso aconteceu há algumas semanas atrás.
Bom, como de praxe, eu sai mais cedo que o horário normal da escola por falta de professor, afinal estudo em escola pública. A rua tava super deserta, só eu e uma amiga que estavam lá e para piorar, semáforo tava demorando para 'abrir'. Nesse meio tempo aparece um carinha aleatório cheio de piercings, tattoos e alargs

Nota: a aparência dele não tem nada a ver com a situação. Foi só um meio que eu achei para descrever ele.

Ele ficou do nosso lado, até aí tudo bem...
Então ele se aproximou de nós e pediu um espelho emprestado. Ok, como eu sempre levo numa nécessaire emprestei tranquila. Obviamente ele ficou se olhando e etc. Meia hora (mentira, mas que demorou, não há dúvidas) depois ele fez a seguinte perguntinha: "vocês acham que ficou legal?", se referindo ao alargador que ele trocou/aumentou, eu e a minha amiga quase que simultaneamente respondemos "ah sim sim, ficou muito estiloso" e ele soltou um: "é verde, né?" e eu repliquei apenas "a não ser que você seja daltônico,  aham". Ele logo devolveu o mini espelho. Naquela altura eu ainda estava esperando o sinal abrir, e ele querendo fazer a íntima quebrar o clima perguntou onde a gente morava. E claro, como todo ser humano mediano quando se depara com alguém que nunca viu e sequer sabe o nome (não) eu disse que morava "por ali" sem mencionar nome de bairro ou rua. Já a minha amiga disse o bairro onde morava, como ela vinha pra escola etc. Em outras palavras: ela deu informações necessárias que todo bandido sonha em saber de suas vítimas. Na hora quando eu percebi o que ela tinha dito, eu suei frio, queria ter uma capa invisível pra fugir dali.
~Silêncio mortal de novo~
Ele começou a mudar o tom de voz, quase como minha mãe faz quando quer fazer chantagem emocional e perguntou se alguma de nós tínhamos dinheiro porque ele precisava pegar ônibus e no mesmo momento ele tirou do bolso umas 3 moedas de 50 centavos, eu prontamente disse que não assim como a minha abiga (tinhamu dona Bacuri <3).
Então o meliante responde: "ah... tá bom, é vou ver se consigo com outr..", em milésimos de segundos a Nay me puxou pelo braço e conseguimos finalmente atravessa a rua. \o/

---
Eu ACHO que ele se tocou depois dessa, né?

Moral da história: não saiam de casa sem levar guarda-chuva e um casaquinho.


Ok, eu sei que esse post ficou bem nonsense. A explicação é pura e simples, estou há séculos sem fazer postagens e precisava trazer algo novo. Sobre o segundo, não ocorreu tanto mas ao menos eu me esforcei.

Também estou afim de fazer mais posts Cotidiano, contando claro, sobre situações do meu dia a dia sob uma ótica diferente, o que acham?

De volta, mas só um pouco

Um comentário |

Outono!
Vocês provavelmente já devem ter notado as mudanças, não é? Voltei a mexer no blog novamente, algumas ideias estão começando a surgir mas acho que ainda vai demorar um pouco para colocar em prática...

Um recomeço

10 comentários |

Just like a breakfast time / Photographer: Chantal Anderson
Confesso que ainda estou no clima de começo de ano, leia-se fazer projetos e não ter iniciativa alguma. Mudança de escola, projetos para mudar de casa, reformas, tudo contribuiu para isso acontecer.

O pequeno susto ao saber que só teria 2 semanas de férias — haha, a minha escola prorrogou o ínicio das aulas, obrigada! — fez com que o ano começasse com tamanha correria. 2014 promete ser um ano bem incomum. E um ano mezzo difícil, mezzo ocupado segundo a numerologia e horóscopo (ha, dessa vocês não sabiam, pois é, leio essas previsões por mais que não eu acredite tanto assim ou não deseje que a 'parte negativa' ocorra).

Ainda me restam exatos 353 dias para fazer alguma diferença, e já estou sentindo o peso desses 12  pelo quais eu não fiz absolutamente nada de produtivo. Os anos vão passando (falou a idosa), e o tempo vai começando a pesar, é incrível isso. Não sei se é resultado da sugestão entretanto, estou começando a acreditar no tal de "depois dos quinze...".

Me dei conta de que estou há 5 anos na blogosfera e 3 anos somente com este blog, tanta coisa mudou de lá pra cá que se eu listasse de um por um soaria até como utopia. De qualquer forma, estou satisfeita, conquistei seguidores e visualizações sem precisar mendigar, copiar conteúdo ou gerar  polêmicas. Não que estes sejam motivos para eu me vangloriar ou coisa parecida, longe disso, haha. Mas uma coisa que me irrita é que alguns blogueiros, principalmente do Blogger, é serem demasiadamente sedentos por meros números — mesmo que estes não reflitam fielmente resultado dos esforços.

Enfim, o ano que se passou não foi um dos melhores, poderia classificá-lo apenas com uma palavra: decepção.
Sabe aquela meta que você traçou o ano inteiro e quando está para acontecer... Tcharam! Causas externas fazem você cancelar tudo. Foi um ano ruim em diversos aspectos da minha vida. Claro que ele não se resume só a isso. Foi também um ano que eu conheci pessoas incríveis, mesmo que eu não tenha as visto pessoalmente. Pode-se dizer também que foi um ano para encerrar ciclos.
Felizmente, 2013 acabou! Como eu citei anteriormente, criei metas para 2014.

 Que são...


Arranjar um emprego

Duvido que meus pais irão permitir mas não custa tentar, não é? Eles fazem a linha super protetores, se tivesse homeschool no Brasil eles com certeza me colocariam, só para não terem que se preocupar comigo fora de casa. Tem apenas um porém: sou tímida, e na maioria desses projetos de 'primeiro emprego', 'menor aprendiz' exigem bastante contato social, entrevistas e atender telefonemas. Ou seja...

Ter domínio pro blog

 Sempre quis ter um domínio pro blog, porém meus planos mudaram um pouquinho. Como eu quero montar um site mesmo, com direito a sessão pra loja virtual e portfólio, isso requer uma bom serviço de hospedagem, continuar aqui no Blogger seria inviável. Já experimentei o Wordpress e gostei. Depois de muita pesquisa achei o que eu queria mas como eu dependo financeiramente dos meus pais (por isso a meta 1), eles dificilmente deixariam eu ter um. Logo, pretendo realmente mas não prometo nada.

Dedicar-me a música

Há pelo menos 2 anos atrás descobri uma verdadeira terapia: a música. Minha relação com a música é algo de outro mundo e tive que deixar de lado por causa dos estudos. Sei que criar música requer bastante estudo, tento ao máximo melhorar minha técnica e acima de tudo apreciar o que eu ouço. Senti a necessidade de aprender outros instrumentos musicais além do violão, quem sabe eu não me torne uma multi-instrumentista? Dizem que existe tempo pra tudo, vamos ver.


Aprender mais idiomas

Estou no nível intermediário em inglês (só não me torno fluente por preguiça). E desde já quero mudar isso. Tenho a pretensão de aprender hebraico, polonês e alemão. Sei que demora, 2014 seria apenas o início.


Organizar meu tempo

Normalmente já não tenho tempo pra nada. E pior: não administro para melhor aproveitamento. Isso acaba afetando várias áreas da minha vida. Talvez essa seja a meta mais primordial de todas, através dela que eu vou conseguir realizar as outras.


Mais dedicação ao blog

Estou ciente de que em 2013 eu quase não apareci por aqui, sem mais desculpas, reconheço plenamente, fui bastante negligente com o blog. Vamos torcer para que esse ano seja diferente.


Essas são umas dentre várias metas que eu planejei para este ano. E cabe somente a mim ter força de vontade para cumprir.

That's all folks!

Coisas que eu odeio no Natal

4 comentários |
Obs.: esta postagem não pretende de forma alguma ofender meus irmãos cristãos nem a imagem de Jesus e sim relatar alguns fatos irritantes que ocorrem nesta data.

Árvore de Natal, presentes e chaminé
A realidade é bem diferente...

Vejamos...

  1. As músicas;
  2. Parentes desaparecidos;
  3. Amigo oculto e afins;
  4. Papai Noel;
  5. Maratona de compras;
  6. Programação da TV;
  7. Data comercial;
  8. Decoração;
  9. Serviços públicos de férias;
  10. Fogos de artifício.

Mas, por que?

As músicas

"Então é natal, e o que você fez? / O ano termina, e nasce outra vez. / Então é natal, a festa Cristã. / Do velho e do novo, do amor como um todo..."
Alguém avisa para os comerciantes que a população brasileira não aguenta mais ouvir essa música, por favor. Pior são aqueles CDs de coletânea de músicas natalinas. Deveria ser considerado herói quem consegue ouvir o álbum inteiro. Argh!

Same shit, every f*cking year.

Parentes desaparecidos

Aquele seu primo de 3º grau resolve aparecer nesta época, junto com a sua tia gorda que vem sempre com aquelas perguntinhas indiscretas do tipo "e os namorados?". É nessa época também que você sempre ouve um "nossa, como você cresceu!", sendo que da última vez que resolveram aparecer na sua casa foi quando você tinha 1 ano de idade. Mesmo que você tenha 30 anos esses comentários sempre irão existir, e até ganhar uma nova versão: "e aí, quando vai casar?". Parentes são parentes em qualquer lugar do mundo. Aproveitando o clima, existem alguns que querem te converter, alegam que se aceitar Jesus "como o salvador", a vida vai melhorar e coisas do tipo e sempre querem te puxar pra Igreja/religião deles. Honestamente, comemoro o Natal por livre e espontânea pressão. Ter uma família dividida religiosamente pode parecer lindo na teoria mas na prática é conflito na certa, para vocês terem uma ideia, tenho parentes católicos, adventistas, evangélicos, judeus e mórmons, apenas imaginem a loucura.

Amigo oculto e afins

Amigo oculto, secreto, doce, ou qualquer versão que inventarem desse jogo, não tem jeito. Por mais que estipulem uma lista de sugestões e faixa de preço nunca vão te dar o que você quer, sem contar as descrições bizarras que te dão. A falsidade rola solta, no fundo seu colega de trabalho quer mais é que você seja demitido e o familiar nem liga pra você e com certeza irá te ignorar o restante do ano. É só decepção.

Papai Noel

Sim, mesmo eu sendo meio judia o bom velhinho não me polpou. Devo inclusive ter uma foto com ele (espero que eu esteja errada). É com ele que descobrimos que nem sempre nossos pais falam a verdade e o primeiro trauma que nós passamos, deve ser por isso que pessoas como eu resolvem escrever posts revoltados como este. Entendo que a intenção das pessoas que se fantasiam de Papai Noel é boa mas...

Maratona de compras

É uma verdadeira maratona o que temos que passar todo final de ano. É um período que temos que encarar super mercados e shopping centers lotados, filas em todo lugar e ainda por cima aguentar choro de criança e mau humor dos atendentes. Tem que ter presente para meio mundo. Já falei que complicado presentear as pessoas? Pois é.

Programação da TV

Se a TV aberta normalmente é chata, neste período ela piora. Nem a TV à cabo se salva, não sei se isso é um fenômeno mundial mas pelo menos aqui no Brasil é assim. No final do ano que o Roberto Carlos, Xuxa e companhia resolvem aterrorizar as famílias. Cadê as inovações? Os mesmos filmes, mesmos programas infantis musicais... Bleh!

Data comercial

Não precisa ser um gênio para saber disso, gênio [e marketeiro] mesmo foi quem criou a data. O comércio fatura bilhões anualmente. Ninguém sabe ao certo quando Jesus nasceu. O choro é livre.

Decoração

Se você parar pra pensar, ela não tem nada a ver com o clima do Hemisfério Sul, em dezembro entramos no verão e pinheiro desse tipo nem é nativo do Brasil. A decoração é bonitinha sim é verdade. Mas convenhamos que é um saco ficar gastando dinheiro todo ano com a decoração e ter a paciência pra montar tudo, sem mencionar o "ritual" que existe pra decorar. Ainda bem que em casa nunca tivemos árvore de Natal, tsc, tsc.

Serviços públicos de férias

Nada funciona direito no Brasil e ainda resolvem criar feriado, é pra ferrar com tudo. Acho que não preciso me aprofundar, né?

Fogos de artifício

Quem tem cachorro ou gato em casa sabe, como estes animais tem a audição mais sensível eles sofrem até mais do que nós. Sendo rojões ou bombinhas, não vejo a menor lógica nisso. Você está feliz? Ok, mas vá ser feliz pra lá, há outros meios de expressar tamanha euforia.
É nessas horas que eu passo a pensar na possibilidade de aceitar as oportunidades que surgem pra morar em Israel, me enfiar em um kibutz e ficar por lá mesmo.

Feliz Natal!
(como eu amo meu sarcasmo prepotente)

Ideias para decoração de quarto

3 comentários |


Follow my blog with Bloglovin

Em outro post eu também dei esta dica, luzes dão um charme em qualquer ambiente. Caso você não queira gastar muito, pisca-piscas podem ser a solução, os do tipo cascata também são uma graça!

Pôster quadro ilustração


Quadros ovais e postos de forma irregular já fazem uma enorme diferença. Você pode incluir ilustrações ou frases com uma fonte bonita, no site enjoei.com.br tem vários deles. Mas, se quiser economizar, pode imprimir em papel couchê, o resultado é o mesmo.

Mural de fotos de coração

Murais de fotos sempre são bem vindos. O mural no estilo varal são é meu preferido, você pode organizar as fotos seguindo um padrão ou simplesmente aglomerá-las, o efeito visual de ambas as formas é incrível. Há também a possibilidade de fazer um mural em forma de coração (em breve irá rolar um tutorial no blog).

Garrafa de vinho com pisca-pisca em decoração

Garrafas de bebida alcoólica podem virar objeto de decoração, principalmente as de vinho. Elas podem virar um vaso de flores ou, aproveitando o clima de Natal, uma luminária (pretendo criar um DIY sobre isso). Como na 3ª foto, colocando um galho seco decorativo, pode virar um criativo enfeite.
Pin It button on image hover